sábado, 19 de novembro de 2011

Chile - Viña Del Mar - Isla Negra - 23 Outubro - Domingo - Sexto Dia:


Às 8:30 saímos do hotel Paris em direção a Viña Del mar.
 
Expectativa em relação à terceira e mais famosa casa de Pablo Neruda e Matilde. Também iríamos a uma praia em pleno Oceano Pacífico. Nem imaginávamos quanto frio encontraríamos lá!
Outra informação da qual não me apropriara, enquanto estava no Chile, é que Viña del Mar é parte da região metropolitana de Val Paraíso, informação que encontrei recentemente na  Wikipédia: "Viña del Mar é uma comuna da província de Valparaíso, localizada na região de Valparaíso, que é a V região do Chile. Possui uma área de 121,6 km² e em 2002 possuía uma população de 286 931 habitantes. (...) A origem toponímica de Viña del Mar provém dos vinhedos plantados na Fazenda Siete Hermanas.
Viña del Mar é conhecida popularmente no Chile como la Ciudad Jardín (a cidade-jardim)."     




video


Otaviano e Margarita Noguera, natural de Cuba, residente na Califórnia-EUA.





Bilá tenta imitar o poeta inimitável.

Inusitados objetos de decoração que Pablo Neruda adquiria em diversos lugares, a maioria resgatados de barcos e navios. Grande parte foram presentes de inúmeros amigos que frequentavam a casa do poeta.

Bilá desfruta da brisa que vem do Oceano Pacífico e respira ares que inspiraram Pablo Neruda e seu amor maior: Matilde. A foto acima foi feita por Maidú, que é fotografada abaixo por Bilá. A câmera é o celular de Otaviano.


Que momento feliz este, captado por Otaviano. As janelas são os únicos espaços cuja permissão para fotografias de dentro da casa de Pablo Neruda nos foi dada.




Não encontro palavras que dêem conta dessa beleza vista diariamente de dentro da casa através da janela.


video

 Bilá e Bertha Cano

 Na praia, Bertha recolhe pedrinhas para decorar sua casa com recordações / pedacinhos de Viña del Mar.

A luz do entardecer reflete nas rochas e torna-as azuis como são céu e mar.



No vídeo abaixo, uma visão dos fundos da casa de Isla Negra, também  transformada em Museu assim como as duas outras casas de Pablo Neruda.
Além de Bilá Bernardes e Graça Rezende e de Otaviano Oliveira que empresta sua bela voz  para as entrevistas, aqui posso identificar Jorge- da Argentina,  Maidu - do Peru, Arturo - chileno, residente na Suécia, é a primeira vez que retorna à terra natal desde o exílio.
video


Comemorando aniversário da indicação de Pablo Neruda para o Prêmio Nobel da Literatura, assistimos à apresentação musical. Entre os músicos, um garoto ainda executa as canções no violino, com maestria. Ouçam no vídeo abaixo:

video


Este pedaço do Oceano Pacífico que invade as rochas sobre as quais ergueram um castelo, é de uma beleza incrível! As ondas entram com violência entre e sob as rochas que as devolvem ao mar em forma de cascata.


Dentro do castelo, em seu salão nobre, todos os poetas visitantes e aqueles que vieram nos receber foram convocados a apresentarem poemas, antes do lanche preparado e acolhido com alegria.

Esta bela poeta, de nome Regina, veio da Rússia com sorriso largo, voz doce e alegria que nos contagiou. Apresentou poemas em russo e em espanhol. Ela ensinou-me que na Rússia também se cumprimentam com três beijinhos como no Brasil: um por Deus, um pela família e o terceiro pela amizade.




No interior do castelo, poetas aguardam o início do sarau da programação preparada pelo Círculo dos Escritores



Flores belas e diferentes das que encontramos aqui.

Exuberantes margaridas emolduram o vermelho das rosas


Caminhos, caminhadas e amigos carismáticos


O almoço nesse dia foi em um espaço muito lindo: um sítio chamado Las Coincidencias onde se fez um churrasco acompanhado de salada preparada por nossos amigos do grupo Poetas del Mundo. A salada foi preparada por chineses. Duas jovens haviam chegado nesse dia da china para participarem da segunda etapa. Só falavam em chinês mas tinham um amigo que as ajudava como intérprete.



video
 O sítio pertence a um Poeta del Mundo que não pode comparecer, mas Alfred Asís fez as honras. Levou-nos a conhecer caminhos abertos na mata e jardins que circundam a casa. São caminhos de poesia, separados por tema. Caminhos ou, como é no espanhol: Sendero da Alegria /  Sendero da Amizade e vários outros. Nesses caminhos, há azulejos espalhados em cercas e árvores, cada um com pequeno poema de diversos poetas que já estiveram ali.

 Foi um sucesso o carro todo coberto de flores.

 Sentada está   (Ucrânia).  De pé, Jorge (Argentina), Graça e Bilá (Brasil)
 Alfred Asís e Bilá Bernardes












Escrevemos sobre nossas impressões do encontro. Alfred se incumbirá de produzir os azulejos com nossos escritos e deixá-los em mais um Sendero.

Também recebi uma proposta do Asís: Recolher poemas do Brasil para construir o Sendero del Brasil. Vou começar a campanha.


A noite foi algo imprevisível para nós que chegamos de outros países. De Viñha del Mar, seguimos para Melipilla onde moradores se organizaram e prepararam uma recepção emocionante com canções e danças típicas, vestidos a caráter com roupas típicas e bailados que prendiam nosso olhar, nossa visão. É indescritível! Só assistindo ao vídeo e mesmo assim, ainda ficaremos devendo muito da emoção que nos apossou diante da visão das pessoas e do palco preparado para nos receber. O frio intenso e o vento forte, o escuro da iluminação que falhou, nada tirou o brilho dessa festa!


video



E os poetas dançaram, cantaram, mostraram o que há de mais lindo em sua cultura e prenderam nossa escuta e nosso olhar que tentava gravar todos os detalhes para trazer cada um ao seu país.




sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Quinto Dia - Valparaiso - Chile


Saímos cedo para ir a Valparaiso.  A cidade é linda!
Informações da Wikipédia: "Valparaíso pertencente à conurbação chamada Grande Valparaíso. É capital da Província de Valparaíso e capital regional da V Região do Chile. Seu atual alcalde (prefeito municipal) é Aldo Cornejo. Situa-se a 117 km da capital chilena, Santiago, por moderna rodovia.
Valparaíso é a sede do Poder Legislativo da República do Chile, ademais de outras repartições estatais (o Comando da Armada de Chile, o Serviço Nacional de Aduanas e o Conselho Nacional da Cultura e das Artes).
A Área Histórica de Valparaíso foi declarada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO em 2003."


A casa de Pablo Neruda lá é um encanto; foi a que mais gostei.

Recebemos fones para ouvirmos as descrições dos cômodos e objetos expostos na casa além da história de sua construção e dos hábitos do poeta. Junto aos fones, há um livreto com instruções para escolha da língua preferida e as instruções, histórias e indicações dos objetos a que se referem são muito didáticas.

Logo à entrada, paramos para ver um vídeo onde o próprio poeta conta sobre sua obra. Muito interessante!

















video

video



O almoço foi o mais aconchegante de todos os dias. Em um Café que é pura arte - ateliê, com o calor das tintas que  colorem todos os objetos e as paredes e com o calor de duas mulheres hospitaleiras: Maria Soledad e Lorena.

A praça que finaliza os 236 degraus de  acesso ao espaço, cujas outras opções de chegada seriam taxi ou um bondinho que parece desativado.  Nesta praça, que é uma arena de eventos, nos sentamos e ouvimos músico e poetas em Sarau.

video


video

video


Durante essa apresentação, Maria Soledad e Lorena serviram-nos taças com água, refrigerante, vinho  -  indo e vindo ao outro lado da rua, sempre com sorriso de boas vindas.

Um mimo de Valparaiso aos que viemos por ares e/ou por terra, atravessamos mares e/ou continentes ou somente ruas e nos juntamos nesse espaço público: um porto de chegada ou de partida, porto esse que foi salvação para muitos chilenos banidos pela violência do golpe militar.

É para denunciar e prevenir outras violências que jogamos nossas palavras em forma de versos nesses portos... para que aprendam a usar a palavra-argumento, a palavra-defesa, a palavra-paz; para que possa guardar os canhões e outras armas expelidoras de mortes e feridas permanentes.

video


video

        
video




Deliciosa salada verde com alface e abacate entre outras fibras,  temperada com limão,ervas e carinho foi o primeiro prato desse almoço que nos alimentou organismo, corpo e espírito.



Matilde foi nossa companheira de mesa, no almoço. O espaço mínimo transformou em aconchego o momento do almoço. Café B&B de las artes  onde se encontra Café- Livros-Arte/ Exposiciones/ Bazar/ Hostal / Café.

video


Dois momentos: ternura e reflexão; Matilde marcou nosso convívio com sua fortaleza e seus poemas.